Sign In
 
  Logotipo da Autoridade Nacional de Protecção Civil Subscreva o Boletim Mensal da ANPC
CONTACTOS
MAPA DO SITE
ENGLISH
Texto Normal Texto Grande Texto Sem Contraste Texto Com Contraste
PESQUISA
PERGUNTAS FREQUENTES
 SISTEMA NACIONAL
 AUTORIDADE NACIONAL
 BOMBEIROS
 SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO EM EDIFÍCIOS
 RISCOS E VULNERABILIDADES
 EDUCAÇÃO E CIDADANIA
 RELAÇÕES INTERNACIONAIS
 LEGISLAÇÃO
 CONCURSOS
 LINKS ÚTEIS
FEB

 
INFORMAÇÃO POR DISTRITO
    Aveiro Beja Braga Bragança Castelo Branco Coimbra Évora Faro Guarda Leiria Lisboa Portalegre Porto Santarém Setúbal Viana do Castelo Vila Real Viseu
Facebook Twitter Flickr You Tube

Link para o Portal do Governo de Portugal

Link para informação sobre o Quadro de Referência Estratégico Nacional

Link para o clube da protecção civil

Link para o Livro Nós e os riscos

Link para a Escola Nacional de Bombeiros

Nobre Casa da Cidadania
NOTÍCIAS  PÁGINA INICIAL 
Seleccionar tópico para pesquisa: Escolher data ou período de tempo:
de
  
a
  
Inserir palavra/s chave:
PESQUISAR
2013-2-20
Aluvião na Madeira foi há três anos

Completam-se hoje três anos sobre uma das maiores calamidades naturais vividas na ilha da Madeira, desde o seu povoamento no século XV.

 

A quantidade de água que caiu no dia 20 de fevereiro de 2010 foi o valor mais alto jamais registado em Portugal. No Pico do Areeiro, o segundo mais alto da ilha, foram registados 185 litros por metro quadrado, sendo que os valores mais altos registados em Portugal até à altura não chegavam aos 120. O Funchal, com uma média anual de 750 l/m² registou em poucas horas 114 l/m² de precipitação.

 

Toda a vertente sul da Madeira foi duramente atingida pela catástrofe em particular os concelhos do Funchal, Ribeira Brava, de Câmara de Lobos, Santa Cruz mas também os concelhos da Ponta do Sol e da Calheta.

 

De acordo com os dados oficiais, perderam a vida 47 pessoas, 250 ficaram feridas e 600 desalojadas. Os prejuízos causados pelo temporal foram estimados em 1.080 milhões de euros. O elevado número de vítimas e os custos associados à recuperação fizeram deste evento a pior catástrofe vivida na Madeira em mais de dois séculos. 

 

 
    Avisos legais  | Ficha técnica | Gestor técnico